Dossiê "Saúde no Sistema Prisional"

2020-04-05
CHAMADA PARA PUBLICAÇÕES

 Dossiê “Saúde no Sistema Prisional”

Política Pública, Assistência à Saúde e a Pandemia de COVID-19 - RBEP/DEPEN/MJSP

Submissão: de 01 de abril até 30 de outubro de 2020 - Submissão

 

A Revista Brasileira de Execução Penal (RBEP), e-ISSN 2675-1860, do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) está selecionando artigos e relatos de experiências para a constituição do Dossiê “Saúde no Sistema Prisional” - Política Pública, Assistência à Saúde e a Pandemia de COVID-19.  A RBEP aceita manuscritos inéditos nos idiomas, português, espanhol, inglês e francês. Período de submissão: de 01 de abril até 30 de outubro de 2020.

Contexto e objetivos

 A Assistência à Saúde para pessoas privadas de liberdade é assegurada como um dos diretos sociais, no âmbito da Constituição Federal de 1988, regulada pela Lei 8.080/1990 que institui o Sistema Único de saúde (SUS) e, ainda, encontra-se prevista nas diretrizes estabelecidas pela Lei de Execução Penal (LEP) 7.210/1984.

 A LEP dispõe sobre as medidas de caráter preventivo e curativo no interior do sistema penitenciário. Nessa direção, o acesso à saúde deve observar a premissa da garantia de direitos, orientada pelos princípios da equidade, integralidade e universalidade do atendimento ao usuário. 

 Como desdobramento da previsão e das garantias legislativas, encontra-se a cooperação interministerial (Ministério da Justiça e Ministério da Saúde) que instituiu a Política Nacional de Atenção Integral às Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional (PNAISP), prevista pela Portaria nº 01/2014, que conta com a adesão de todas as Unidades Federativas.

O Dossiê “Saúde no Sistema Prisional” busca proporcionar visibilidade aos mecanismos de promoção, prevenção e assistência à saúde, abarcados no campo das previsões legais. Além disso, apresentar os desafios encontrados pelas áreas, penitenciária e da saúde na execução da política pública em contexto da pandemia de Corona vírus (Covid-19) e/ou em período anterior a crise.

 Pretende-se, assim, reunir produções que congreguem conhecimentos relacionados ao dispositivo de assistência à saúde e a dinâmica no sistema prisional, na direção de refletir sobre:

a) O alcance da política de saúde;

b) Como se efetiva o atendimento ao usuário in loco;

c) A atuação da gestão para promover práticas humanizadas e a valorização dos usuários, operadores da execução penal e demais sujeitos envolvidos na execução da saúde como prevê a PNAISP;

d) As análises sobre as medidas emergenciais, protocolos e demais iniciativas mobilizadas pelos gestores e técnicos, nos âmbitos estadual e federal, e os desafios encontrados para o combate do Covid-19 no sistema prisional no Brasil e exterior;

e) Medidas adotadas pelos sistemas estaduais para a produção de Equipamento de Proteção individual (EPI) para o consumo interno (servidor penitenciário e pessoas presas) e distribuição aos hospitais na prevenção e combate a Covid-19.